Buscar
  • Marcely Souza

O que os grandes eventos têm em comum? E como isso pode ajudar a definir os eventos da sua empresa?



Por conta da doença infecciosa causada pelo vírus COVID-19 que obrigou as pessoas a adotarem o isolamento social, afetando assim diversos setores entre eles o da economia criativa que por consequência teve que cancelar ou adiar vários eventos, nos últimos dias temos visto os grandes eventos se posicionando e reinventando seus formatos para eventos virtuais.


Neste artigo você encontrará informações como:

  • Quais caminhos os grandes eventos tem trilhado

  • Quais as habilidades do futuro

  • Porque é necessário inovar diante da crise?

  • O que fazer diante deste novo cenário e qual a tendência dos eventos?

  • O que esperar dos eventos à longo prazo?

  • Mudar ou não mudar os eventos para o formato virtual?

  • Como realizar eventos online que gerem valor?


Depois de ler este artigo você terá mais clareza de qual caminho seguir e se sua empresa deve ou não optar por essa nova versão de eventos.


Quais caminhos os grandes eventos tem trilhado


Algumas notícias que têm veiculado nas mídias sobre os grandes eventos:


Os organizadores do gigantesco festival de arte e música o Burning Man realizado por três décadas no deserto de Nevada e que reuniria 80.000 pessoas movimentando a economia local em US $60 milhões (a cada ano) decidiu cancelar o evento presencial em razão da pandemia global e estão planejando a edição em formato virtual, o "Virtual Burning Man", a expectativa é de atrair 100.000 participantes.


A Microsoft decidiu fazer a transição de todos os eventos externos e internos para uma experiência digital até julho de 2021. A fabricante de software já havia revelado que o Build 2020 a ser realizado em Seattle (Washington) em maio, se transformaria em um evento digital.


Por 34 anos longo anos o maior festival de South by Southwest - SXSW (Conference & Festivals), na cidade Austin no Texas reunia 400 mil participantes por edição, entre eles Futuristas e Pensadores impactaram o mundo por meio de inovação e tecnologia. Ali nasciam novos produtos, novas empresas e até novas ideologias.


Quais as habilidades do futuro?


As habilidades que antes era profetizada como algo extremamente do futuro, tem feito não apenas a cidade de Austin mas toda a economia criativa aplicar no seu dia a dia, a palavra da vez é #reinventar, por isso estas aptidões são cada vez mais necessárias :

  • Adaptabilidade

  • Flexibilidade

  • Empatia

  • Criatividade

E não apenas os grandes eventos tem migrado para formatos online como diversas empresas, afinal são nos eventos corporativos que se propaga a cultura da empresa, fortalece a marca, possibilita novos leads além de novas oportunidades de negócios, com os eventos é possível envolver os colaboradores com ações de endomarketing, fortalecer comunidades, entre tantas vários outras ações.


Porque é necessário inovar diante da crise?


Em um momento em que todos estão isolados fisicamente mais do que nunca é necessário se manter conectado virtualmente, o ser humano precisa desse contato com outras pessoas para manter vivo o sentimento de pertencimento, por isso os eventos cada vez mais irão precisar ser resilientes, será preciso muita criatividade para ter a atenção das pessoas e mais do que nunca será preciso ressignificar o propósito que move seus negócios mostrando de forma clara qual a dor que sua companhia está se propondo a resolver e como sua companhia entregará o valor que as pessoas estão buscando. A boa notícia é que foi em meio às crises passadas que nasceram novos negócios e mudaram a forma como o consumidor se relaciona com o mundo, alguns exemplos:





O mundo corporativo tem mudado rapidamente e o que antes era usado como casual hoje tem sido uma realidade, o uso da tecnologia vem para resolver os problemas e conflitos gerados pela pandemia, parafraseando o que disse o publicitário Nizan Guanaes, “enquanto alguns choram outros vendem lenços”. É preciso enxergar as novas oportunidades que este momento está gerando para entregar muito mais qualidade nas estratégias de um evento corporativo, para isso é preciso olhar o horizonte, um exemplo bem real e atual do potencial que a tecnologia tem é o crescimento e valorização em 60% da plataforma Zoom Meeting em 2020.


Até então o trabalho remoto era algo aceitável por poucas companhias, mas depois do crescimento da pandemia muitas empresas se viram obrigada a mudar o formato tradicional de trabalho para o home office, com isso o consumo por plataformas digitais e colaborativas de equipes de trabalho tem crescido exponencialmente sem precedentes, e é por conta deste processo doloroso que muitas empresas estão agora passando por este processo de inovação, sem fazer a roda girar é impossível movimentar a economia.

O lado bom é que estamos vivenciando a chegada da Revolução 5.0. "Muitas ferramentas que ainda estavam em desenvolvimento inicial terão de ser adotadas de forma mais rápida para diminuir os impactos da crise" diz Alexandre Pierro.

O que fazer diante deste novo cenário e qual a tendência dos eventos?


Os eventos virtuais hoje é a solução para este novo cenário, e não pense que os eventos presenciais irão desaparecer, não irão! É uma necessidade humana de se relacionar com outras pessoas, os eventos presenciais tendem a ser cada vez mais seleto.


Quando passarmos por esta situação teremos muito mais eventos virtuais sendo realizados, estamos em uma via de mão única, sem volta e quando tudo findar jamais os eventos corporativos serão os mesmos.


Ainda está sendo formada cúpulas para discutir com o governo quais as medidas serão impostas para a realização de grandes eventos e quais as necessidades básicas para que eles ocorram, sem colocar em risco a vida das pessoas, o futuro é incerto mas o presente é promissor.


O que esperar dos eventos à longo prazo?


Assim como em num processo de vendas é usado o funil como modelo estratégico para aumentar os resultados comerciais da uma empresa, não serão diferentes nos eventos, eles tendem a serem muito mais planejados, desta forma vários eventos que antes eram feitos sem uma preparação e sem um propósito claro precisarão ser revistos, sendo necessário desenhar táticas que tragam resultados positivos tanto para a empresa como para as pessoas, afinal os eventos são feitos de pessoas para pessoas, e elas estarão cada vez mais no centro das atenções.


O campo de pesquisa e cocriação serão cada vez mais necessário nesta nova realidade a fim de produzir resultados que sejam valorizados pelo público, por esta razão é importante envolver as pessoas nestas novas perspectivas e ressignificar com novas possibilidades.


Mudar ou não mudar os eventos para o formato virtual?


Não estamos aqui para ditar regras, a decisão será sempre da empresa e dos valores que ela carrega e da cultura que prega, a ideia aqui é trazer clareza e poder contribuir com a decisão se optar ou não para este novo formato.


A internet é um vilão de tempo, isso todos já sabem, estudos dizem que uma pessoa não passará por mais de 15 minutos sem que seja interrompida por alguma tarefa digital supostamente urgente e se sentirá tentada a dividir a atenção como verificar um e-mail, atualizar o Facebook, conversar por Google talk, satisfazer uma repentina curiosidade no Google, procurar um vídeo no YouTube, entre tantas outras atividades, por isso quando se pensar em eventos virtuais saiba que você estará competindo com essas atividades também, para ter resultados positivos é preciso engajar seu público com uma proposta de valor clara, assim os participantes compreenderão melhor os benefícios de estarem ali presentes virtualmente.


Se a opção for o online é preciso a todo o momento envolver sua comunidade, interagir com ela e criar pertencimento.


Como realizar eventos online que gerem valor?


Realizar um evento online ou virtual não é tão simples como parece, não se resume apenas a ligar uma câmera e reunir algumas pessoas para disseminar conteúdo em um determinado dia e horário, será necessário ainda mais planejamento, organização, produção, além de fornecedores comprometidos e engajados para entregar uma experiência inesquecível.


Imagine que sua empresa está realizando um evento para 1.000 mil pessoas de forma virtual e o serviço da plataforma simplesmente “cai“ levando o engajamento e o nome da sua marca penhasco abaixo.



Estamos sim na era de inovação e transformação, mas não se arrisque, conte com profissionais capacitados como design de eventos, planners, produtores que te ajudarão e olharam para o seu evento com um olhar muito mais apurado para entregar experiências reais aos seus participantes.


É preciso desenhar quais serão as entregas feitas e qual a jornada deles no evento, assim como no formato presencial há pré, evento e pós, no formato online é preciso ressaltar o storytelling do evento para manter o público engajado em cada etapa.


A mudança do evento presencial para online só agregará valor se cada etapa for bem planejada e desenhada com foco sempre na persona do seu evento, desta maneira será muito mais fácil entender a dor dos seus clientes e criar entregas de forma macro e micro, e com essas entregas efetivas o público perceberá as qualidades e consequentemente verá valor no seu evento e isso fortalecerá o branding da sua empresa.


Quer entregar eventos memoráveis para os seus stakeholders? Siga-nos no Linkedin e Instagram e descubra o quão transformador seus eventos podem ser, sejam presenciais ou online.

Atendemos todo o Brasil!
CNPJ: 30.682.847/0001-64
©2018 by MS Eventos. Todos os direitos reservados, proibida reprodução total ou parcial sem autorização.